domingo, 4 de janeiro de 2009

No angels gonna hear your cry for help..

Não ligo muito se ninguém ler. Afinal... Só pelo fato de ter colocado em algum lugar tudo o que eu quero expressar, está de bom tamanho.
Hum... Passou natal, passou ano novo. Todos fazem e se enchem de promessas. No final do ano, você vê se alguma delas se concretizou?...
Não é disso que eu quero falar. Quero falar que meu ano começou mal.. ou então, eu estou tendo uma crise de frescura, e ela aparenta não querer sair de perto de mim tão cedo.

Não sei como resolver certas situações como achei. Não sou tão experiente como achei ser... achei tanta coisa. Estive errada um belo tempo. E a Mari que depositava uma confiança exagerada em todos, começou a desconfiar. Não sei se isso vai alterar tanta coisa... espero que não. Certo que as coisas estão ruins, mas vamos trilhando esse caminho até o fim. O fim.

Poxa, quem vê pensa que sou dramática. É, eu talvez seja... mas infelizmente, é tudo o que eu sinto, não posso evitar isso. Ah... Tantas coisas me levam a ser o que sou.

Vivendo e aprendendo. Eu nunca tinha lidado com algo desse tipo antes, mas sei o porque esse é o veneno de muita história por aí...

E enquanto eu não puder estar perto... até lá tudo pode acontecer. Eu serei a mesma de sempre, mas... tem que estar em sintonia.

Eu achei que eu poderia estar triste, e mesmo assim colocar um sorriso no rosto. Mas fingir que está tudo ok não é uma forma muito certa de encarar as coisas. O sorriso seria para agradar os outros, mas não sei fazer isso direito.

E acho que por gostar demais, talvez eu não soube cuidar...
E todas as noites tem sido as mesma coisa...
Indo dormir com o travesseiro úmido... e só ele sabe o que me acontece... ou talvez nem eu, nem ele!


=]

Nenhum comentário:

Postar um comentário