quinta-feira, 11 de outubro de 2012

I'll be there when there's nothing left


Olá.
Eu tô aqui. Eu ainda estou, eu sempre estarei. Destinada a isso ou não, acostumada ou não... Escrevendo pro vento, expondo pro nada. Quase um pedido de ajuda gritando aqui dentro.

E aqui é um lugar que eu imaginei que eu não precisaria estar. Mas isso provém da minha mente sonhadora, que agora resolveu dar chance a mente perturbada. E o lugar que minha mente se alojou agora, só consegue forjar sofrimento e ao mesmo tempo um pouco de esperança de sair daqui sem maiores perdas ou loucuras. E eu estou me acomodando aqui, cedendo e sucumbindo, abaixando a cabeça e horas fazendo escândalo por nada. Criticando quando eu quem devia ser criticada.

E eu não espero que alguém entenda, não espero que dê certo ou que a situação mude a curto prazo, mas há de mudar. Não sei de onde vou tirar forças pra isso -- a única que tenho, vivendo de amor, que não quero adoecer com essas bobagens -- e não há como saber se isso tudo é de fato o que eu acho ou se são demônios me assombrando e brincando comigo e se eu sou fraca o bastante pra deixar isso me abalar, é tudo escuro... a tendência é piorar enquanto você se perde no próprio inferno em que se colocou (ou foi forçada a entrar por causas maiores).

Não importa o quão controverso seja, o quão ruim possa parecer ou o quão impossível a coisa se torne, mas ela está crescendo, e me consumindo. E me entristecendo. Me desmotivando do que mais me dava graça. Amendrontando a inconsequente, estilhaçando a egoísta, dilacerando a preguiçosa. E eu sou todas essas.

Privando das coisas que são essenciais, ou que eu julgo essenciais.
Eu julgo.
Eu tenho direito de julgar algo, ou ser julgada, e será que gostaria de ser?
O que eu quero e espero, afinal? O que eu faço pra mudar, quando sinto que minhas mãos estão atadas e meu coração apertado? Emergindo cada vez mais profundamente nessa loucura de todo dia, evitando ao máximo ter que acordar pra fingir que está tudo bem. Mas não está. Eu rezo, a minha maneira, pra ficar. Estou errando, pecando aos olhos da família, sofrendo aos olhos dos que conhecem, vivendo de acordo com a sociedade.

Eu perdi o senso, a lógica, o tato e a gravidade das coisas, e as vezes me pego pensando se me orgulho de tudo isso ou não. Na verdade, eu penso em muita coisa, e enlouqueço nesse meio tempo. E ainda assim consigo continuar ingênua, com um pouco de malícia, e mais um toque de frustração de não poder reverter a situação. Eu só sinto esse amargar. Me cegaram de tal forma que só enxergo desastre em tudo o que vejo e faço. Eu vou me odiar qualquer hora dessas. Fui designada a enfrentar algo que nunca me julgo o suficiente. E nunca é o suficiente.

Do que adianta vestir a máscara de forte - sendo que por trás dela, estou chorando por ajuda, por não saber carregar esse peso? Um peso um tanto imaginário que acabou criando vida e não sei mais como parar.
E aliás, pra chegar ao tal nível de desespero e expor implicitamente todo o caos que anda me corroendo... Eu não quero regredir. Eu já fui melhor. Eu perdi o brilho, se algum dia tive um. Mas talvez eu pertença a esse lugar de loucura. Não importa quão doloroso seja... 


Eu ainda anseio por um amanhecer nessa escuridão. Uma luz que aparece vez ou outra, possa ficar pra sempre. 




 

I'll be there...
...when there's nothing left...

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

bed of nails



Meu amor..
Lhe escrevo sem pensar, só sentindo. Sem medir as palavras, sem medir os sentimentos. É tão grande quanto você possa imaginar ou perceber, mas ainda assim, maior.
Meu amor, se você somente soubesse, a imensidão que essa saudade se tornou... é uma vontade e necessidade muito grande de você. E no meio dessas sensações boas, vem o medo de perder-te. E não há promessa que se faça sobre isso, porque eu te amo tanto e por isso quando não posso estar perto de ti para cuidar, afagar nos meus braços e cobrir com meus beijos, eu ainda me preocuparei. E, meu amor, se eu não for o suficiente?
E, meu amor, se alguém lhe fizer mais feliz do que eu?

... queria que fosse mais fácil, mas talvez se fosse, não teria a graça que temos agora... nossas risadas gostosas pelo simples fato de estar um ao lado do outro. "Amor.. eu estou aqui!"...
Meu amor, eu sempre estarei. Eu valorizo todos os nossos momentos e você os torna únicos.. momentos só nossos, em que o tempo pára ali, enquanto o coração acelera, a pele arrepia...

Meu amor... conforme os dias e noites vão passando, não me vejo nenhum deles sem pensar em ti. Quero admirar seu sorriso e ser a causa deles. Quero enxugar e lamber as suas lágrimas, não para que parem de cair e sim para demonstrar que estarei ali para quando elas vierem. E amor, deixe-as. Eu também as tenho, quando percebo que a jornada é longa... quando percebo que há sacrifícios, mas amor, eu sei que todos eles são de grande valia, porque depois estaremos construindo um futuro juntos.

Amor, temos um ao outro. Amor, eu sinto frio, e já quero seus braços a minha volta novamente. É o lugar deles... E meu lugar é no seu colo. Amor, eu quero seu colo.. seu calor, suas batidas acompanhadas da minha, sua boca encontrando a minha... suas mordidas, suas marcas, seu suor, seus sons, suas piadas, você todo a minha disposição...


Amor.. você aceitaria viver comigo sob quaisquer circunstâncias? Pois as coisas podem mudar, estações vem e vão.. e eu diria que o amor continua intacto, porém não. Ele aumenta. E eu não desejo nada diferente disso... eu e você. Eu quero viver com você.
Deixe-me mostrar como a vida é interessante, ou como ela se tornou interessante a partir do momento que você estiver comigo.

Meu amor, não me abandone. Não quero me imaginar longe de você. E só pelo fato de cogitá-lo, me sinto mal, agoniada e angustiada. Meu maior é medo é perdê-lo, para o que for. Não o faça, meu amor, seja meu como sou sua. Meu coração é seu e sempre será..

Compartilhe comigo suas dores e suas alegrias, meu amor. Eu quero sentir tudo o que você sente, na mesma intensidade, tão forte quanto meu amor por você. Meu amor, sou capaz de tudo para te ouvir dizer meu nome seguido de um 'te amo'... quero minha dose de você, diariamente, como um vício que jamais desejo largar, e ao contrário, quero me embriagar de você... enlouquecer por você, eu sou loucamente apaixonada por você.

Quero te sentir, profundamente... docemente, carinhosamente, em mim. Sei que posso sentí-lo todos os dias, pois você vive em mim, e quando 'lembro-me' disso eu desligo-me da realidade por alguns instantes, como se vivesse um sonho... Um sonho que se torna realidade, e eu só quero abrir os olhos e ver você...

Meu amor! Envolva-me num abraço e não me solte, jamais... Jamais me senti assim.. e não me importo que não acreditem, é puramente amor!  Seja você tão próximo que possa sentir sua respiração, ou longe que fique anseando ver-te novamente... é amor, amor de corpo de alma, amor de entrega, amor recíproco, amor correspondido, amor perfeito, amor doce, é amor! Você é meu amor...

Amor... vê esses problemas que o destino nos impõe? Quero enfrentá-los ao seu lado, amor. Ao seu lado, como o destino nos colocou. Se sofrer, que soframos, e não somente a mim ou somente você, mas juntos. O sabor da conquista, da realização... divida comigo essas coisas, meu amor. Eu as quero assim como você.

ô.. Meu amor... Dê-me sua mão, o mundo é nosso jardim... Dê-me seu coração como entreguei o meu inteiramente a você.. Eu te amo e sempre amarei, Bernardo, amor, meu amor, meu eterno namorado, meu gato e todos os apelidos que criamos e criaremos.  Não posso oferecer as melhores coisas, mas te ofereço o mais sincero sentimento que tenho, acompanhado de carinho, devoção, afeto, harmonia e toda a paz que sinto quando estou contigo, e onde quero sempre estar.

E não há melodia que mais me encante do que sua voz, não há imagem mais bonita do que acordar e ver você ali ao meu lado, não há coisa mais gostosa e viciante do que seus beijos e não há outra pessoa que eu tenha olhos, só você. Você me domina. Você me possui, sabia? 

E amor, não há um segundo que não me imagine junto a ti novamente, e coisas pequenas me remetem a você.. músicas, lugares, objetos, cartas, filmes. Coisas que me marcaram, coisas que marcam a nossa história. Ouço músicas e me perco. Me perco em meio a sorrisos bobos e imaginações, me perco mas me acho em você.

Amor.. são palavras, são palavras de um coração que fala.. de um coração que clama desesperadamente por você agora... de um coração apaixonado, que bate somente por você, meu Bernardo.
E agora, de madrugada, meu amor, me despeço.. com um beijo que mando ao ar, esperando que o leve até você, enquanto me deito e sonho com nosso reencontro e luto pelo nosso futuro juntos. E o dia amanhece, e o dia que vou ter você comigo novamente está chegando.. Como eu te quero, amor.. meu amor... todo, só, e inteiramente meu...

Love hurts good on a bed of nails...     ♪
'Cause I really really love you, I really really do... 
I'd sacrifice myself to you, right here, tonight, 'cause you know that I love you
I love you to death, I love you completely...
You and I were just made, To love each other now, forever and a day
Com amor, muito amor
  da sua Marianna

domingo, 29 de abril de 2012

einsamkeit

And I just wanted you... even more. 
Mesmo que você não mereça...

(e passou, e agradeço por ter passado.. sem mágoas)

Algo tão difícil de alcançar. Tão desafiador para manter consigo, e perigosamente aconchegante a ponto de ser doloroso separar-se.

Eu me perdi. Eu não quis achar o caminho de volta... eu enlouqueci nesse caminho... Foi minha única saída.

Mas eu prefiro acordar pra vida.  sonho ilusório que você me colocou, apesar de convidativo, estava me estraçalhando por dentro.. e era mais uma farsa para a perdição, uma máscara, uma válvula de escape
Cada palavra sua, cada gesto...
era uma farpa que me atravessava, uma dose diária de veneno

Guardo na minha mente lembranças que não deveria sequer ter carinho;
que sequer devia lembrar, mas que se dissipam, e que conforme vão, um novo sorriso possa surgir, e dessa vez, um sincero..

 Lembranças que o tempo reduzirá a pó, que o vento vai levar, 
e levará você pra longe de mim.. que o vento lhe conduza melhor do que eu, e te faça voar para o seu lugar..

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Such a beautiful cry
For a horrible pain
Such a beautiful mess
In a horrible cell


Such a beautiful night
In a horrible game
Such a beautiful dream
With a horrible end

It's such a beautiful day
Full of horrible lies
It's such a beautiful world
With a horrible fate

It's such a beautiful smile
On a horrible face
It's such a beautiful life
Full of horrible hate

~ Hybrid moments ~ Helalyn Flowers

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

twinkle twinkle little star






It's my funeral, welcome you all.


 He puts the gun to her head
She tells him everything
Her voice is haunted like a dream
He sews the crack in his heart
Before he tears her apart
In the basement underneath


Aquela voz doce.. digo doce, porque pude saboreá-la. Pude degustar, pude desgostar. Mas preferi convidar ela a ficar no meu coração e manter ali por algum tempo... receio que o tempo esteja esgotando, pois a rouquidão se faz presente e o nó na garganta aperta, o sufocamento chegará ao ponto insuportável.

Tamanha doçura me deixou enjoada.

Procurando por uma resposta plausível para o enjôo, ouço vozes tão doces quanto.
Essa é diferente, essa era como uma música agitada, que tudo e nada dizia ao mesmo tempo..
A melodia que deixou os batimentos do meu coração extremamente confusos. Os olhos não acreditavam no que viam, parecia ser tocada pela primeira vez, parecia tocar outro tipo de chão, parecia voar, eu queria voar, eu estava voando... sem medir consequências; sem asas; sem pudor. Sem ponto final.

Porque eu ainda assim, queria mais. Um novo sentimento se alojou e outro criou força. O primeiro não tem nome, relativamente novo e inanimado, e o outro é a culpa. Qual deles é maior, qual é forte o suficiente? O eterno conflito dentro da mente, criando dúvidas nunca antes pensadas..

..Lutando por algo que não se sabe se vale a pena, se terá continuação, se houve algum começo, se merece algum começo.
O doce amargou. O gosto mais picante foi despertando curiosidade. E contra todas as leis e tabus, príncipes pareciam não mais me encantar.
...
"Ainda há algo doce dentro de você? Algo que não ficasse azedo, ou tão amargo, que te deixasse tão cega?"
Era a pergunta sem resposta, dentre tantas.

...
Eu fui muito além do permitido. Eu fui além das expectativas e da imaginação - eu rompi barreiras que ficarão atormentando minha cabeça por um tempo.
E esse tempo eu adoraria passar com você. Parece errado, não?
Mas o que é errado, depois de tudo isso?

Será que ainda estou sonhando? Espero que sim. Porque se acordar, vai ser de uma altura inimaginável.. Eu vou cair, e não sei; não faço idéia da desgraça que pode vir depois.
Mas convenhamos, estou num sonho que também pode ser chamado de ilusão...

Nada que possa voltar atrás. E se pudesse, não sei se voltaria.
Passei a ser tão egoísta nessas horas, que até me rebaixei a um nível que não achei que fosse chegar de novo. Mas eu consegui. Isso é bom? Não sei, só tenho um motivo pra isso ficar bom, e atualmente não tá dando certo.

E desde quando faço algo que dá certo? Destruir esperanças e amores - inclusive os meus?
Que monólogo gigante. Eu já fui melhor que isso. Mas cá estou eu - num buraco onde tem duas saídas, e as duas eu saio prejudicada. Por um ato que eu ainda desejo, por um ato que eu me sacrifico, por algo que pode ser sem valor mas que eu acabei dando valor demais.

Por me apegar demais, talvez. Por ser idiota, talvez.
Por ser criança, talvez.
Por gostar de mexer com fogo.. com certeza.
Se eu aprendi que mexer com fogo queima? Não. Ainda não.


Eu desperdicei algumas lágrimas e alguns sorrisos. Nenhum foi em vão, mas talvez fossem por bobagem. A vontade de parecer adulta vem crescendo, apesar de não ter estrutura pra isso.
E esse post tá muito mais transparente do que eu pensava.
Alguns entenderão, alguns não. Mas eu fico aliviada de poder registrar isso aqui.

Não gostaria de estar aberta à julgamentos, mas estou.